terça-feira, 24 de março de 2009

Noite do tango


Estou de volta e vou contar pros amigos os principais momentos do meu breve passeio à capital argentina.
A viagem foi ótima, o tempo estava firme e quente e pude aproveitar bem todos os eventos a que me propus.
Cheguei a Buenos Aires na quinta-feira (19) e a primeira noite, claro, foi para o tango. Conheci uma linda casa de shows chamada "Café de los Angelitos"; gente, foi o melhor show de tango (música e dança) que eu já vi, até agora. Não sei se pode ter melhores, acho difícil. Cenário, figurinos, luzes e som perfeitos.
São 22 artistas em cena: um sexteto de músicos, 2 cantores, um "quarteto de senhoritas" e cinco casais de dançarinos. Foi um show realmente espetacular.
O bufê também foi ótimo, com entrada, prato principal, sobremesa e bebidas (água, cerveja ou vinho) servidas à vontade. Me acabei...
Pena que não se podia fotografar durante o show; mas pra este texto não ficar sem nenhuma ilustração, coloquei esta foto do momento em que eu estava dando uma pequena demonstração de minhas habilidades lá no "Caminito"... Hehehe!

*****

11 comentários:

edú disse...

Não tinha lido o post abaixo.No próximo retorno, recomendo a casa de tango Carlos Gardel - a mais tradicional de nossos hermanos.

F. Grijó disse...

Olney, meu caro, em BN respira-se o tango como se este fosse a essência da vida e da noite. Estive algumas vezes por lá, entupindo-me de café próximo à Plaza Rivadavia e sentindo-me um Cortázar a observar o mundo inteiro. Vi o maior de todos os clássicos na Bombonera, apreciei as carnes de bois uruguaios acompanhadas de vinhos que deveriam fazer parte de nosso sangue, sempre. Li seu texto sobre o jazz portenho e as lembranças vieram com o gosto de quem precisa refazer percursos patagônicos.

E o Jazz? Bem, o jazz vive por aquelas bandas como vive por aqui, meio tímido - penso eu! -, à sombra eterna nos vizinhos do norte.

Abraço.

figbatera disse...

Caro Edu, no ano passado eu assisti ao grande show do teatro Carlos Gardel; mas agora achei o do "Angelitos" melhor.

Prof.Grijó, a beleza e as atrações da capital argentina realmente merecem um "retorno".
Quanto ao jazz, mesmo timidamente, acho que sempre sobreviverá; nos dois shows que vi, os músicos eram todos jovens e o "sangue novo" garante a constante renovação dos palcos.
E nós, os amantes daquela arte podemos não ser muitos mas somos fiéis e persistentes. Amém!

edú disse...

Seu Olney,
já registrei a dica em meus alfarrábios.Quanto a livraria, sou definitivo :
El Ateneo Grand Splendid
Av. Santa Fé, 1860 - já basta.

figbatera disse...

Ok edú, se(ou quando) eu voltar lá irei visitá-la. Obrigado!

andréa martínz disse...

Uau!!! vc manda bem no tango, hem Fig!
abraços.

andrea disse...

que legal a foto!!!!!!!!
hehe

Heloísa disse...

Figbatera,
Achei ótima sua dica do "Café dos Angelitos", que não conheço. Onde fica?
Gosto muito de Buenos Aires (onde já estive algumas vezes) e assisti a bons shows de tango no CaféTortoni. São shows mais intimistas, mas muito bons. Adoro o som do bandoneon. Convido-o para visitar meu blog de viagens, que tem um post sobre Buenos Aires. O endereço é http://helofoto.blogspot.com

Heloísa disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
figbatera disse...

Ok, Heloisa, vou lá ver seu blog de viagens. Passear é bom demais...
Abraço!

Aluizio Amorim disse...

Caro Fig,
vc já está internacional...hehehe...Valeu, cara! É isso aí!!!