terça-feira, 15 de outubro de 2013

Festival de BLUES & JAZZ em Petrópolis

   Mais uma vez, com grande sucesso, aconteceu o Festival de Blues&Jazz de Petrópolis - este ano foi o 3º - e um dos destaques foi o bluseiro americano VASTI JACKSON que se apresentou na noite de sexta, 11/10.

   A programação toda esteve ótima e a infraestrutura foi muito bem montada pela Promove Eventos.  



sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Um pequeno solo em 5/4...

video

Minha batera Pearl com peles Remo...

Publicado na página da REMO BRASIL (Facebook)
Registro do drum kit de Olney Figueiredo equipado com as peles Remo®: Caixa - 14" Remo® Coated Ambassador, Tons - 12" e 13" Remo® Ambassador Batter, Surdo - 16" Remo® PinStripe, Bumbo - 22" Remo® PinStripe Bass.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Banda ALLEGRO

     A nossa nova banda agora já tem nome.

   Partindo de uma sugestão do meu amigo MOREL Araújo (*) e com o oportuno palpite de Madame H, resolvi homenagear um verdadeiro templo da música que foi o ALLEGRO BISTRÔ, onde desfrutei de momentos maravilhosos, em memoráveis tardes e noites no Rio de Janeiro. 

   Situado em Copacabana, dentro da Modern Sound (antiga loja de discos) o Allegro apresentava sempre um ótimo programa musical, tornando-se um dos locais preferidos pelos músicos, não só para tocar, como para apreciar e dar "canjas" (vocais e instrumentais).

   Infelizmente, e deixando muitas saudades, os antigos donos não suportaram a grande queda na venda de discos, CDs e DVDs, vindo a fechar a loja há cerca de um ano.  


   Em todas as minhas viagens ao Rio, nos últimos 15/20 anos, nunca deixei de frequentar o Allegro, na certeza de lá encontrar bons músicos e amantes da boa música, num ambiente tranquilo, aconchegante e com ouvintes interessados; e assim, tive oportunidade de, por várias vezes, ser convidado a dar "canjas" junto a grandes músicos que lá tocavam ou que por lá passavam.   

   A nossa singela homenagem está feita e esperamos modestamente honrar o nome daquela saudosa casa.

                                           ---   ***  ---

(*) O Morel me havia sugerido "TRIO BOSSA 49" ou "BOSSA TRIO 49" relembrando o "Porão 49" (que eu não conheci) onde, na década de 50, se reuniam músicos que iniciavam uma verdadeira "revolução" chamada bossa nova, liderados pelo grande Johnny Alf, cantor, compositor e pianista, realmente um pioneiro da modernização da música brasileira.  Na mesma linha, optamos pelo "ALLEGRO", ainda "vivo" em nossa memória.


***** 



   

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

AccuRADIO

   Pra quem ainda não conhece, recomendo que sintonizem esta rádio que oferece uma enorme gama de opções pra quem quer navegar ouvindo música:

http://www.accuradio.com/#!/home/



'via Blog this'

terça-feira, 31 de julho de 2012

10º Savassi Festival



                     Este foi o 10º ano do Savassi Festival realizado em Belo Horizonte, sempre com grande êxito.  Realizado no periodo de 18 a 29 de julho, mais uma vez, foi um sucesso!

   O público compareceu  e apreciou com empolgação os diversos shows programados em vários locais e,  principalmente,  o "evento de rua" realizado na tarde/noite do último domingo.
   Foram tantos artistas se apresentando em tantos e diversos locais que seria impossível acompanhar a maioria deles.    Restou ao público fazer suas difíceis escolhas e apreciar seus artistas preferidos e/ou conhecer alguns dos novos nomes em destaque.
   A noite de gala, sempre no Palácio das Artes, homenageou desta vez o músico mineiro Chico Amaral e apresentou também o trio do pianista Kenny Werner acompanhado pela grande Orquestra Sinfônica de MG.    Um maravilhoso espetáculo, que se repetiu no domingo pela manhã, no Parque Municipal.
   
   Aqui vão algumas imagens captadas:

      Breno Mendonça, Felipe Continentino e Frederico Heliodoro


              Jazzidas com Victor Biglione no Café com Letras


      Uma parte do púlico, durante o show de Hermeto Paschoal


    Wagner Souza (trompete), Pablo Passini (guitarra) e Breno Mendonça (sax)


      Banda de Nik Payton em tributo a Duke Ellington e Billy Strayhorn


          Bem, essa foi apenas uma pequena mostra do grandioso espetáculo musical que é o Savassi Festival;  que venham muitos outros...


*****





    

terça-feira, 24 de julho de 2012

NOITES CARIOCAS

    No Rio não falha; música boa toda noite!

No meu último périplo pela Cidade Maravilhosa, sempre acompanhado de Mrs.H, mais uma vez apreciei o que há de melhor em música instrumental, principalmente.  Novos e antigos músicos em novos e antigos locais.  
Entre os que eu ainda não conhecia, compareci ao JARDIN LEBLON na Cobal-Leblon onde despontavam os excelentes músicos do QUINTETO TAMPA DO BAÚ na noite "Gastronomia e Jazz".

     Na foto, Roberto Araújo (guitarra), Berval Moraes (baixo), Rodrigo Revelles (saxes), Erivelton Silva (subst. Fernando Pereira - bateria) e Fabiano Costa (teclado).

   Dia seguinte, no Café Ochialli - Shopping dos Antiquários - Copacabana, mais um ótimo show com Adaury Jr. (piano). Josias Pedrosa (baixo) e Fernando Pereira (bateria):  


           Nesse momento o Trio contava com a participação do guitarrista (?) e a "canja" do cantor César Alan ( brasuca radicado na França).

   Até eu dei uma "palhinha", tocando com outros "convidados"; vejam:

                                Saxofonista cubano ALEJANDRO.

                   


                 Na TRIBOZ também não falha, sempre apresentando grandes músicos; na sexta (20) lá tocaram HAMLETO STAMATO (piano), Wilson Meirelles (bateria) e Rodrigo Villa (baixo) em mais um show do SPEED SAMBA JAZZ.


               Encerrando a semana, não poderia faltar uma ótima noite regada ao melhor do BLUES com Mark Lambert (guitarra e voz), Kiko }Continentino (teclado), Paulo Diniz (bateria) e Juliano Cândido (baixo).





                                       Chega ou querem mais?

Até a próxima!

*****

quinta-feira, 15 de março de 2012

NOITES MARAVILHOSAS



           Não tenho tido ânimo nem inspiração para postar neste "abandonado" espaçojá estive mesmo pensando até em desativá-lo de vez...

       Entretanto, após minha recente temporada carioca, resolvi compartilhar com meus três ou quatro amigos que por aqui aparecem alguns dos momentos deliciosos que desfrutei pelas noites do Rio, na companhia de minha assessora (Mrs. H).
        
        Na primeira noite, quinta (08/03) fomos conhecer o Empório OCHIALI - Ótica & Café, no shopping SIQUEIRA CAMPOS em Copacabana; há cerca de dois meses, o simpático proprietário, Sr. Humberto, amante da boa música, promove todas as quintas uma noite de jazz&bossa com o TAMPA JAZZ TRIO, formado por Adaury Jr. ao piano, Fabinho (baixo) e Fernando Pereira (bateria).
O pequeno mas acolhedor espaço recebe um público interessado em ouvir a música instrumental de qualidade produzida pelo excelente trio. Infelizmente, por um lapso de minha assessoria, não pudemos registrar com algumas fotos a ótima noite que curtimos. Mas tive o grande prazer de tocar 3 músicas com o Adaury e o Fabinho...
        Continuando a maratona musical, na sexta-feira (09/03) após a andança matinal e o merecido repouso pós-almoço, fomos à BRASSERIE ROSÁRIO - Centro da cidade - acompanhar as peripécias do animado SAMBAJAZZ TRIO (Kiko, Luiz Alves e Neguinho); uma deliciosa happy-hour com casa lotada e chope bem tirado.   

Aí está o registro: 
        



        Em seguida, nos encaminhamos à Lapa para assistir no SANTO SCENARIUM a mais uma noite de jazz com o ALTAIR MARTINS SEXTETO.  Repertório excelente executado por competentes músicos, proporcionando-nos outros momentos gloriosos.


         A noite de sábado (dia 10) nos trouxe muito mais do que o prometido; se a programação da TRIBOZ já estava excelente com DANIELA SPILMANN QUARTETO, imaginem o "bônus" de canjas especiais com as cantoras ÁUREA MARTINS, a italiana BÁRBARA CASINI e o pianista CLIFF KORMAN...

       Vejam aí e sintam o alto astral:


                             A Daniela manda muito bem, solando e improvisando com total domínio de seus instrumentos (sax-tenor, sax-soprano e flauta) com um repertório variado e de alta qualidade.  Com ela estavam, além do Cliff (na "canja"), o Bilinho (violão), Rodrigo Villa (contrabaixo) e Xande Figueiredo na bateria.
        
   Áurea Martins cantou várias músicas, com toda classe e suingue que lhes são peculiares...


            ... E aí veio a Bárbara Casini - de quem sou fã - e foi uma grande surpresa ouvi-la "ao vivo" cantando maravilhosamente.


        Aqui o registro (feito por Mrs.H) da minha alegria junto a alguns dos artistas da noite:

                                   Daniela, eu e Xande




                     Áurea, Mike (o dono da Triboz), eu e Daniela.


  
         No domingo o passeio foi na Feira de São Cristóvão, uma verdadeira loucura, com muita gente circulando, dançando forró, fazendo compras e comendo muito.  Um programa bem interessante e diferente do que normalmente fazemos quando no Rio.
       Adoramos!


           Encerrando a mini-temporada, na segunda-feira (12) teve jazz no BOEMIA DA LAPA, com um espaço interno bem pequeno mas com mesas espalhadas pela calçada.
Lá, toda segunda, um grupo comandado pelo grande JOSIAS PEDROSA (baixo) produz uma música de primeira, apreciada pelos fiéis frequentadores que, não por acaso, são, em sua maioria, músicos que curtem o som e também tocam em deliciosas "canjas" (até eu fui convidado).

         Aí está o Josias com o Chico Chagas ao piano:




         E mais um lance:



          Na bateria, "quebrando tudo",  sempre está o meu grande amigo e músico RENATO ENDRIGO:

  


         
        Bem, recordar é viver!  E compartilhando com os amigos, revivo cada bom momento desfrutado, cada "arrepio" da alma, já pensando na próxima oportunidade de viajar e sonhar nas ondas da boa M Ú S I C A !

      
*****



quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Elis Regina

Morte de Elis Regina completa 30 anos


Elis Regina, a eterna Pimentinha, é considerada a maior cantora brasileira de todos os tempos. Dona de uma personalidade única, Elis morreu em 19 de janeiro de 1982, aos 36 anos, vítima de uma mistura fatal de cocaína e álcool. Deixou três filhos: João Marcelo Bôscoli, Pedro Mariano e Maria Rita, que na época tinham 12, 7 e 5 anos, respectivamente.
Nascida em Porto Alegre, Elis Regina começou sua carreira aos 11 anos, em um programa de rádio para as crianças. Aos 16 lançou seu primeiro disco, mas foi na década de 60 que surgiu a grande estrela, com uma presença de palco inconfundível. Sucesso nos tradicionais festivais nacionais, conquistou o Brasil ao cantar Arrastão no Festival de Música na TV Excelsior e, no final da década, se lançou no exterior.
Após conquistar o público europeu, Elis conseguiu um feito e se tornou a primeira artista a se apresentar duas vezes no mesmo ano no Olympia, a mais antiga e famosa casa de espetáculos de Paris, na França. Na década de 70 e início de 80 se consolidou como a maior cantora do Brasil e causou polêmica. Foi nessa época que ela disse a histórica frase: "neste País só duas cantam, a Gal (Costa) e eu".
Engajada na política, não chegou a ser exilada e sua enorme popularidade a livrou da prisão e tortura, mas não de "acertar" as contas com o exército. Ela foi obrigada a cantar o Hino Nacional no estádio, revoltando a esquerda brasileira. Filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), Elis participou de reuniões no Congresso e chegou a ser presidente da ASSIM - Associação dos Intérpretes e Músicos.
Nesta quinta-feira (19), a morte da Pimentinha completa 30 anos e o que não falta é homenagem. Será lançado um disco de raridades da cantora, que terá no repertório a inédita Comigo É Assim, encontrada como sobra de outro álbum nos arquivos da gravadora Universal.
Maria Rita, a caçula - que desde o início da carreira é comparada à mãe, principalmente pela voz e trejeitos -, lançará um show com repertório apenas com músicas de Elis que terá a primeira apresentação no dia 17 de março, em São Paulo, antes de seguir para Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Porto Alegre.
O projeto Viva Elis, encabeçado pelos filhos, reúne também uma exposição multimídia, com vídeos, fotos, discos, roupas, objetos pessoais e acervo de documentos. Depois de rodar algumas cidades do País, a ideia é abrigar esse acervo no Instituto Elis Regina, que será criado em São Paulo, Rio de Janeiro ou Porto Alegre. Um livro também será escrito por Allen Guimarães, que reuniu pesquisas e entrevistas da cantora.


domingo, 15 de janeiro de 2012

FIM DO RECESSO

   Após o habitual recesso de fim de ano, curtindo as festas do Natal e do Ano Novo, pretendo voltar a postar alguma coisa por aqui.
 
     Desejo a todos os meus amigos e aos poucos seguidores deste bloguinho um ano de muitas realizações, muita saúde e sucesso.

      Pra começar, coloquei o "play" de uma nova rádio que toca um repertório de alta qualidade; vejam aí no alto, do lado direito.  APROVEITEM!

  

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Aventuras cariocas - The Maze

   Este lugar eu ainda não conhecia.  Já havia lido alguma coisa a respeito, mas nem me lembro agora aonde foi.
O fato é que a chance surgiu em minha última "aventura" por terras cariocas.  Foi na sexta-feira (dia 2) durante uma alegre tarde musical no Restaurante Marcô, em Santa Teresa, que os amigos (músicos) Fernando Pereira - baterista - e Josias Pedrosa - baixista - que lá estavam tocando,  me deram a "dica".  
   Naquela mesma noite eles iriam tocar  no THE MAZE.  Fiquei então sabendo que se tratava de um Albergue que, aos poucos, foi  se ampliando e passou a ser também uma casa de shows.  Situa-se no alto da Comunidade Tavares Bastos, no Catete, que já foi local de filmagens de clips e filmes como Tropa de Elite, entre outros.
O simpático proprietário, um americano há tempos radicado no Brasil, amante da boa música e que gosta de cantar,  promove toda 1ª sexta-feira do mês uma grande e concorrida noite de jazz.
   Fiquei realmente admirado com o movimento do lugar; eu havia chegado mais cedo (fui com os músicos) e quando saí, por volta de 2h da madrugada, ainda estava chegando gente...
Apesar de certa dificuldade no acesso - é mesmo um "labirinto", complexo, surpreendente  -  o evento é  um grande SUCESSO!
    
   Claro que não perdi a chance de dar uma "canja" pro batera (Fernando) naquele local, até então, inédito para mim, com uma vista maravilhosa da baía da Guanabara.


  
       As outras atrações desfrutadas durante essa curta temporada foram:
            dia 30 (QUARTA) - Jhonson de Almeida Quarteto, no RIO SCENARIUM;
            dia 01 (QUINTA)  -  Wilson Meirelles Trio, no SANTO SCENARIUM;
            dia 03 (SÁBADO) - Andréa Dutra e Arranco de Varsóvia, no TRIBOZ.


   Como podem observar, é um grande sacrifício vagar pelas noites cariocas...


 *****



sábado, 5 de novembro de 2011

Meytal Cohen - Parabola by Tool



Pois é, essa já toca descalça; vai entender as mulheres...


*****

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

terça-feira, 1 de novembro de 2011

SEGUNDA DE PRIMEIRA - Lapa Café

   Quem mora no Rio ou por lá esteja a passeio ou negócio não pode deixar de curtir as noites de segunda-feira no LAPA CAFÉ, onde se apresentam grandes músicos comandados pelo batera PASCOAL MEIRELLES.

   A próxima atração - convidado - é DANIEL GARCIA ao saxofone: 


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

AGORA, COM DAVE WECKL

A mesma música,  agora interpretada por DAVE WECKL e banda.

São todos "feras", né?


http://youtu.be/ES41_eidgmc